Roc2c Blog

If you need a real good pavement for your home, Roc2c has the solution for you!

27/10/17

Homenagem ao “chão que pisamos” / Tribute to the “floor that we tread”

Homenagem ao “chão que pisamos”

           A Calçada Portuguesa, como o próprio nome indica, é antes de mais, uma técnica característica de Lisboa e de Portugal inspirado em técnicas romanas e árabes.

           Esta exemplar técnica de aplicação de pavimento natural em pedra aliada à criatividade transformou um simples pavimento em património artístico do espaço público, tornando-o um marco de identidade histórica, cultural e artística do nosso país. Assim, a Câmara Municipal de Lisboa criou, em 1986, a Escola de Calceteiros, para que os calceteiros possam tornar-se profissionais nesta tão estimada profissão, os Calceteiros da Calçada Portuguesa.

Praça dos Restauradores
© ncultura


           Agora em 2017, fruto de uma parceria com a ASSIMAGRA, a CML vai repor nos Restauradores a estátua que foi colocada em 2006, na Rua da Vitória como homenagem à calçada e aos seus artificies, que entretanto tinha sido vandalizada.

Calceteiros da Câmara Municipal de Lisboa
© Diário de Noticias

           O conjunto escultórico, localizado inicialmente na Rua da Vitória, foi requalificado e contempla também o início do processo de candidatura da Calçada Portuguesa a Património Imaterial da Humanidade.

              O monumento de homenagem ao calceteiro, da autoria de Sérgio Stichini, regressou então às ruas de Lisboa no dia 25 de outubro, quarta-feira. O local escolhido para a realização da homenagem foi a Praça dos Restauradores, junto ao Hotel Palace. O monumento está agora enquadrado por uma representação em calçada artística portuguesa da Barca de São Vicente, símbolo de Lisboa.

Praça dos Restauradores, Homenagem ao Calceteiro
© Diário de Noticias

Placa de Homenagem
© Diário de Noticias

"Homenagem da Cidade de Lisboa
aos Calceteiros que constroem o chão que pisamos 

Rua da Vitória 2006
Praça dos Restauradores 2017

Escultor Sérgio Stichini

Barca de São Vicente em Calçada Portuguesa
  Calceteiros da Câmara de Municipal de Lisboa"


             Fernando Medina referiu-se à recriação do brasão oficial da cidade em calçada, uma peça com cerca de 30 metros quadrados e que integra uma caravela vicentina, para a qual foram necessárias mais de 10.500 pedras de calçada.

            É de louvar o trabalho minucioso que estes calceteiros fizeram na homenagem à Calçada Portuguesa. Usaram a técnica mais antiga e mais requintada aplicando pedras em forma de hexágonos. Técnica esta que apenas podemos encontrar nas calçadas mais antigas de Lisboa. Um tipo de assentamento especial e raro, o Sextavado consiste num empedrado rigoroso em pedra branca ou preta, com forma hexagonal regular e largura diametral de 5cm. Muito utilizado em detalhes e elementos artísticos pelo seu rigor e beleza, é um trabalho minucioso que distingue os bons calceteiros.
Praça dos Restauradores - Tipo de assentamento Sextavado
© Diário de Noticias 

         O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, esteve presente nesta iniciativa e destacou a importância da Calçada Portuguesa enquanto elemento de identidade da cidade de Lisboa, bem como a arte dos mestres calceteiros.
Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina
© Diário de Noticias

 "A calçada à portuguesa é hoje mais do que o chão que pisamos, é uma marca da nossa identidade", salientou o autarca na inauguração.

           Relativamente ao sítio, Fernando Medina realçou que "Acho que este é um sítio com uma grande dignidade e uma circulação muito grande de pessoas, e prestamos aqui uma justíssima homenagem aos calceteiros e ao que é um dos símbolos da nossa identidade como cidade e como comunidade, que é a calçada à portuguesa"

              Para Fernando Medina, esta homenagem foi colocada num "sítio onde será certamente vista, discutida, apreciada por muitos milhares de pessoas que aqui passam todos os dias". (citações do jornal Diário de Notícias)




Tribute to the “floor that we tread”

The Portuguese Cobblestone, as its name indicates, it is above all, Lisbon and Portugal technique inspired by Roman and Arab techniques.

This exemplary technique of natural stone pavement application combined with creativity has transformed a simple pavement into an artistic heritage of the public space, making it a landmark historical, cultural and artistic identity of our country.

Thus, in 1986, the City Council of Lisbon created the Stone Craftsman School, so they can become professionals in this such esteemed profession, the Master Stone Craftsman of Portuguese Pavement.

Calceteiros da Câmara Municipal de Lisboa
© Diário de Noticias

The monument in tribute to the master stones craftsman, by Sérgio Stichini, returned to the streets of Lisbon on October 25, Wednesday. The place chosen to celebrate the tribute was the Restauradores Square, next to the Hotel Palace. The monument is now framed by a representation in Portuguese artistic pavement of the São Vicente Barque, a Lisbon symbol.

Placa de Homenagem
© Diário de Noticias

"Tribut from the cityof Lisbon
to the Pavers who build 
the ground we tread

Rua da Restauradores 2017

Sculpor Sérgio Stichini

Barca de São Vicente in Calçada Portuguesa
Pavers from the City Council of Lisbon"


Fernando Medina referred to the recreation of the official coat of arms of the city in pavement, a piece with about 30 square meters and which includes a Vincentian caravel, for which more than 10,500 cobblestones were needed.

It is to be praise the meticulous work these craftsmen did in honor of the Portuguese Pavement. They used the oldest and the most exquisite technique and they used stones with hexagons forms. This technique can only be found on the oldest pavements in Lisbon. A special and rare type of pavement, the Sextavado consists of a rigorous pavement in white or black stone, with regular hexagonal shape and diametral width of 5cm. It is widely used in detail and artistic elements for its rigor and beauty, it is a meticulous work that mark the good Master Portuguese Pavement Craftsmen.

Praça dos Restauradores - Tipo de assentamento Sextavado
© Diário de Noticias 


The mayor of Lisbon, Fernando Medina, was in this initiative and he highlighted the importance of the Portuguese Cobblestone as an element of identity of Lisbon city, as well as the art of the master portuguese pavement craftsmen.

Calceteiros da Câmara Municipal de Lisboa
© Diário de Noticias

"Today, the Portuguese Pavement is more than the floor we tread, it is a mark of our identity." said the Mayor at the opening.

Regarding to the place, Fernando Medina emphasized that "I think this is a place with great dignity and with a large circulation of people, and we pay here a very fair tribute to the Portuguese Pavement Craftsmen and what it is one of the symbols of our identity as a city and as a community, which it is the Portuguese Pavement”.


           For Fernando Medina, this tribute was placed in a "place where it will certainly be seen, discussed and appreciated by many thousands of people who walking here every day”. (quotes from the newspaper Diário de Notícias)



Sem comentários:

Enviar um comentário