Roc2c Blog

If you need a real good pavement for your home, Roc2c has the solution for you!

03/04/18

Jardim Luís de Camões "Os Lusíadas" - Canto VII e Canto VIII, Macau


Os Lusíadas

Canto VII
“Aqueles sós direi que aventuraram
Por seu Deus, seu Rei, a amada vida”


Canto VII
Photo: © Roc2c
Detalhes do quadro
Photo: © Roc2c







Quadro em Calçada Portuguesa referente ao Canto VII
Photo: © Roc2c

"A Armada chega a Calecut. O poeta elogia a expansão portuguesa como cruzada, criticando as nações europeias que não seguem o exemplo português. Após a descrição da Índia, conta os primeiros contactos entre os portugueses e os indianos, através de um mensageiro enviado por Vasco da Gama a anunciar a sua chegada.

O mouro Monçaíde visita a nau de Vasco da Gama e descreve Malabar, após o que o Capitão e outros nobres portugueses desembarcam e são recebidos pelo Catual e depois pelo Samorim. O Catual visita a Armada e pede a Paulo da Gama que lhe explique o significado das figuras das bandeiras portuguesas. O poeta invoca as Ninfas do Tejo e do Mondego, ao mesmo tempo que critica duramente os opressores e exploradores do povo." By: INTERESSES SUTIS


"No 7º Painel é representado uma das muitas batalhas contra os piratas árabes, que nessa altura dominavam o comércio das Índias." By: LEAL SENADO DE MACAU





Os Lusíadas

Canto VIII
“… e em todo o feito
segue o temor os passos da esperança”


Canto VIII
Photo: © Roc2c
Detalhes do quadro
Photo: © Roc2c











Quadro em Calçada Portuguesa referente ao Canto VIII
Photo: © Roc2c

"Paulo da Gama explica ao Catual o significado dos símbolos das bandeiras portuguesas, contando-lhe episódios da História de Portugal nelas representados. Baco intervém de novo contra os portugueses, aparecendo em sonhos a um sacerdote brâmane e instigando-o através da informação de que vêm com o intuito da pilhagem.

O Samorim interroga Vasco da Gama, que acaba por regressar às naus, mas é retido no caminho pelo Catual subornado, que apenas deixa partir os portugueses depois destes lhes entregarem as fazendas que traziam. O poeta tece considerações sobre o vil poder do ouro."


"No 8º Painel é representado o espanto dos marinheiros portugueses, habituados às igrejas cristãs, diante de um templo indiano (na imagem é representado a deusa Shiva- deusa da destruição)." By: LEAL SENADO DE MACAU




                                   




Location: Jardim Luís de Camões, Macau

Sem comentários:

Enviar um comentário