Roc2c Blog

If you need a real good pavement for your home, Roc2c has the solution for you!

22/11/17

Parque das Nações


             A utilização da calçada é generalizada a todo o país e é, de fato, um tesouro nos nossos pés. Mas quando olhamos para a Calçada Portuguesa em toda a zona envolvente do Parque das Nações, vimos que é literalmente um tesouro, por ser tão fantástica e tão magnífica.
            O Parque das Nações é o espaço, que foi ocupado pela última Exposição Internacional do século XX, a Expo´98.
            Este espaço com uma área de 340 hectares junto ao rio Tejo, é hoje conhecido como Parque das Nações. É um espaço frequentado por imensa gente, tanto de dia como de noite.
            Quem lá vai, pode optar por um passeio junto ao rio ou ficar sentado, simplesmente a apreciar a Natureza, o rio Tejo, as movimentações das pessoas ou a Ponte Vasco da Gama.


Parque das Nações
© Roc2c

            Este tesouro belo e magnífico que podemos ver no chão do Parque das Nações é a nossa conhecida Calçada Portuguesa e podemos observar que não há um padrão certinho. Toda esta irregularidade juntamente com as obras de arte da rua, os prédios refletindo a paisagem nos seus janelões de vidro, os bancos de praça coloridos, o Teleférico, o Oceanário, os espaços de lazer e tudo o resto, atrevemo-nos a dizer que estamos perante um bairro de século XXI que respira e transpira design.
Parque das Nações
© Photo Lisbonne

“Monstros marinhos” e “Mar Largo”
Uma das mais fantásticas obras em calçada portuguesa é a dos “monstros marinhos” que se encontram à volta do Oceanário. Retrata várias espécies marítimas, reais e imaginadas pelo artista Pedro Proença. Estes monstros rodeiam o segundo maior aquário do mundo e ficam tão bem neste pavimento pois a sua espetacularidade é um magnífico ponto de partida para o que vamos encontrar dentro do Oceanário. São mais de 7 milhões de litros de água salgada, mais de 30 aquários e uma coleção de 8000 organismos de 500 espécies diferentes entre aves, peixes, mamíferos e plantas. Estes motivos marítimos na calçada fazem as delícias das crianças que por aqui passam.  Por cima deles, elas brincam, saltam e pulam recordando todas as espécies que viram dentro do Oceanário.

Parque das Nações - Monstro Marinhos© Roc2c

Fernando Conduto inspirou-se no "Mar Largo" - motivo ondulado, do princípio do século, que decora os passeios de Lisboa, começou no Rossio e mais tarde foi usado nas colónias portuguesas, como ainda se vê em Macau e no Rio de Janeiro. No Parque das Nações o desenho foi alterado pelo artista Fernando Conduto, com ondas que se cruzam, apresentam a tal irregularidade que falamos anteriormente conseguindo assim uma nova e criativa versão do padrão Mar Largo.

Pela originalidade destes passeios do Parque das Nações, atrevemo-nos a dizer que a criatividade destes desenhos está perfeitamente de acordo com toda a sua zona envolvente: O oceanário, o rio Tejo e a  zona de lazer e atrativa.


Parque das Nações

The use of the pavement is widespread throughout the country and it is, in fact, a treasure at our feet. But when we look at the Portuguese Cobblestone in all Parque das Nações area, we have seen that it is literally a treasure, because it is so fantastic and so magnificent.
Parque das Nações is the space which was occupied by the last International Exhibition of the twentieth century, Expo'98.
This space is an area of 340 hectares next to the Tejo River and nowadays it is known as Parque das Nações. It is a space with a lot of people, both day and night.
Those who go there can choose to go for a walk along the river or to sit, simply enjoying nature, the Tejo River, the people's movements or Vasco da Gama Bridge.
Parque das Nações
© keywordsuggest

This beautiful and magnificent treasure we can see on Parque das Nações pavement  is our well-known Portuguese Cobblestone and we can observe that there is not a right pattern. All this irregularity with street´s work of art, the buildings reflecting the landscape in their glass windows, the colorful benches, the Cable Car, the Oceanarium, the leisure spaces and everything else, we dare to say that we are facing a neighborhood of XXI century that breathes and transpires design.

“Sea Monsters” and “Wide Sea”
One of the most fantastic works in Portuguese Pavement is the "Sea Monsters" and they are around the Oceanarium. They show us several marine species, real and imagined by Pedro Proença artist. These monsters surround the second largest aquarium in the world and they are so well on this pavement because its spectacularity is a magnificent starting point for what we will find inside the Oceanarium. There are more than 7 million liters of salt water, more than 30 aquariums and a collection of 8000 organisms of 500 different species among birds, fish, mammals and plants. These maritime motifs on the pavement delight the children that walking here. Above them, they play, they jump and they hop recalling all the species they have seen inside the Oceanarium

Parque das Nações -  Monstro Marinhos© Roc2c

Fernando Conduto was inspired by the "Wide Sea" - an undulating motif from the beginning of the century, which adorns the walks of Lisbon, it began in Rossio and later it was used in the Portuguese colonies, as can be seen in Macao and Rio de Janeiro. In Parque das Nações, the design was altered by Fernando Conduto artist, with waves that cross each other and this waves have the irregularity that we spoke earlier, thus achieving a new and creative version of Wide Sea pattern.
Parque das Nações
© Mapio.net

           For the originality of these Parque das Nações pavements, we dare to say that the creativity of these drawings is perfectly in agreement with all its surrounding area: The Oceanarium, the Tejo River and the leisure and attractive zone.


Fotos: Março 2016

Sem comentários:

Enviar um comentário