Roc2c Blog

If you need a real good pavement for your home, Roc2c has the solution for you!

29/03/18

Jardim Luís de Camões "Os Lusíadas" - Canto V e Canto VI, Macau


Os Lusíadas

Canto V
“De disforme e grandíssima estatura
O rosto carregado, a barba esquálida”


Canto V
Photo: © Roc2c
Detalhes do quadro
Photo: © Roc2c





















Quadro em Calçada Portuguesa referente ao Canto V
Photo: © Roc2c

"Vasco da Gama prossegue a sua narrativa ao Rei de Melinde, contando agora a viagem da Armada, de Lisboa a Melinde.

É a narrativa da grande aventura marítima, em que os marinheiros observaram maravilhados ou inquietos o Cruzeiro do Sul, o Fogo de Santelmo ou a Tromba Marítima e enfrentaram perigos e obstáculos enormes como a hostilidade dos nativos, no episódio de Fernão Veloso, a fúria de um monstro, no episódio do Gigante Adamastor, a doença e a morte provocadas pelo escorbuto.

O canto termina com a censura do poeta aos seus contemporâneos que desprezam a poesia." By: INTERESSES SUTIS


"No 5º Painel é representado o gigante Adamastor. Nessa época muitos acreditavam ser a terra plana e ter, assim, um fim; quem aí chegasse mergulharia nas trevas sem fundo. Um formidável gigante (localizado na ponta sul de África ) guardava esse ponto. Quando os portugueses conseguiam ultrapassar o local, o rei de Portugal mandou que tal ponto, denominado “Cabo das Tormentas” se passasse a chamar “Cabo da Boa Esperança.” By: LEAL SENADO DE MACAU




Os Lusíadas

Canto VI
“Amaina-disse o Mestre agrandes brados
Amaina-disse-Amaina a grande vela”



Canto VI
Photo: © Roc2c
Detalhes do quadro
Photo: © Roc2c











Quadro em Calçada Portuguesa referente ao Canto VI
Photo: © Roc2c

"Finda a narrativa de Vasco da Gama, a Armada sai de Melinde guiada por um piloto que deverá ensinar-lhe o caminho até Calecut.

Baco, vendo que os portugueses estão prestes a chegar à Índia, resolve pedir ajuda a Neptuno, que convoca um Concílio dos Deuses Marinhos cuja decisão é apoiar Baco e soltar os ventos para fazer afundar a Armada. É então que, enquanto os marinheiros matam despreocupadamente o tempo ouvindo Fernão Veloso contar o episódio lendário e cavaleiresco de Os Doze de Inglaterra, surge uma violenta tempestade.

Vasco da Gama vendo as suas caravelas quase perdidas, dirige uma prece a Deus e, mais uma vez, é Vénus que ajuda os Portugueses, mandando as Ninfas seduzir os ventos para os acalmar.

Dissipada a tempestade, a Armada avista Calecut e Vasco da Gama agradece a Deus. O canto termina com considerações do Poeta sobre o valor da fama e da glória conseguidas através dos grandes feitos." By: INTERESSES SUTIS


"No 6º Painel o mestre da embarcação diante dos fortíssimos ventos, manda arriar as velas, para que estas não sejam desfeitas." By: LEAL SENADO DE MACAU






Location: Jardim Luís de Camões, Macau 

Sem comentários:

Enviar um comentário